Especial: Chevrolet Corvette 60 anos

Contar a história de um carro através das miniaturas eu algo que eu gosto muito, principalmente quando é um modelo que sou um apaixonado, como é o caso do Chevrolet Corvette.

Desde a criação do blog, as minis desse carro mítico tem marcado presença e no ano em que completa 60 anos em produção vários especiais tem sido produzidos, mas faltava um em que se pudesse mostrar num único post as gerações e versões encontradas até o momento do Corvette, por isso, vamos a ele.

Primeira geração, ou C1 (1953 - 1962)

O Corvette foi apresentado oficialmente em 1953, um cupê com motor seis-em-linha de 3,8 L que gerava 150 cv brutos em sua versão mais potente, indo de 0 a 96 km/h em 11,5 segundos.
A cor branca foi a primeira do Chevrolet Corvette.
Em 1955, o Corvette recebia um novo motor V8 de 4,3 L desenvolvido pela GM que geravam 195 cv brutos na maior configuração, fazendo ir de 0 a 96 km/h em 8,5 segundos.
A versão de 1955.
Para 1956 o primeiro facelift dessa geração com destaque para os novos faróis, nova traseira e mudanças nas laterais, o V8 passava a ser de série com a opção de uma versão RPO 469 que gerava 225 cv de potência bruta, no ano seguinte um V8 de 4,7 L aumentaria a potência para 283 cv de potência bruta.
A versão de corrida que traz na sua frente o facelift do ano de 1956.
O segundo facelift viria em 1958, dessa vez os faróis dianteiros passavam a ser duplos e a grade dianteira também era modificada. Na motorização, o V8 283 passava a ter potência variando de 240 a 290 cv de potência conforme a configuração.
A versão de 1958.
Em 1961, a mudança principal ficava na traseira com desenho no estilo "rabo de pato" e os faróis duplos que se tornariam uma marca no carro. Na potência, o V8 283 passava a gerar 315 cv, indo de 0 a 96 km/h em 5,5 segundos. No último ano da primeira geração o Corvette recebia um novo motor V8 de 327 pol3. de 5,5 L que gerava potência variando entre 250 e 360 cv de potência.
A versão de 1962.

A segunda geração, ou C2 (1963 - 1967)
Depois de 10 anos no mercado era preciso uma mudança radical, que assim foi feita a partir de um modelo conceito denominado de Mako Shark, semelhante ao modelo de corrida de 1959, denominado de Sting Ray, que o batizaria em 1963.
Conceito Mako Shark.
A segunda geração trazia uma serie de novidade no desenho externo, como os faróis escamoteáveis, grelhas laterais, linha de cintura alta e o para-choque bipartido. Uma curiosidade na segunda geração é a presença dos vidros traseiros bipartidos, presentes apenas nos modelos produzidos em 1963, nos anos seguintes o vidro passava a ser inteiriço.
A versão com vidro bipartido de 1963.
Na motorização, o V8 Mk IV de 396 pol3. e 6,5 L era apresentado em 1965 com uma potência de 425 cv, não satisfeita a GM apresentou no ano seguinte um novo V8 de 427 pol3. e 7,0 L com opções de 390 e 430 cv de potência bruta, indo de 0 a 96 km/h em menos de 5 segundos.
A versão de 1964 com o vidro traseiro completo.

A terceira geração, ou C3 (1968 - 1982)
Baseada no conceito Mako Sark II, a terceira geração era apresentada em 1968 e seria a mais duradoura do Corvette, entre as suas principais características estavam as suas linhas musculosas em sintonia com o seguimentos dos "Muscle Car" que predominava na época.
A versão de 1969.
No auge dessa geração, o Chevrolet Corvette chegou a ter opções como a ZR2 que utilizava um V8 454 que gerava 425 cv de potência.
A versão COPO Corvette de 1969.
Mas a crise do petróleo, as novas normas de emissão de poluentes e a pressão das seguradoras reduziram drasticamente a potência dos carros estadunidenses e o Corvette não ficou de fora com o V8 350 passando a gerar 200 cv, e o V8 454 gerando 270 cv de potência.

Essa geração teve dois facelift, sendo o primeiro realizado em 1973 com a incorporação do para-choque à carroceria e o vidro traseiro que passava a ser rigido.
A versão de 1975 com o facelift.
Em 1978, o segundo facelift com um novo vidro traseiro amplo que o deixava com uma aparência de fastback.

A quarta geração, ou C4 (1984 - 1996)
O atraso no lançamento da quarta geração fez com que não existisse Corvette de ano/modelo 1983, todos os que foram lançados no final desse ano saíram como versões de 1984. A nova geração, apesar de possuir leves semelhanças com a geração anterior, era totalmente nova com um design que estava em sintonia com a tendência dos anos 1980.
A quarta geração.
Na motorização, o destaque ficava para o LT5 de 5,8 L que rendia 375 cv de potência, indo de 0 a 96 km/h em 4,9 segundos na versão ZR-1 de 1985.

A C4 teve um grande facelift realizado em 1991 com novos faróis, luzes de direção e a traseira mais larga. É nessa geração que o Corvette chega a casa de um milhão de unidades produzidas, firmando se como um grande "super-carro" americano.

A quinta geração, ou C5 (1997 - 2004)
A nova geração procurava mais uma vez se alinhar a nova tendência da época, e suas linhas se assemelhavam então com os modelos de carros da industria japonesa, ou seja, linhas arredondadas sem perder as suas características tradicionais.
A quinta geração inspirada nos modelos japoneses.
As revistas especializadas da época elogiaram bastante a nova geração, que ganhou vários comparativos com modelos europeus como BMW M3 e Porsche 911, na motorização, o V8 350 se destacava com 385 cv de potência, sendo que a versão Z06 com o mesmo motor modificado elevava a sua potência para 405 cv.

A sexta geração, ou C6 (2005 - 2013)
Essa geração do Corvette é o que se pode chamar de uma evolução da geração anterior que trazia entre os seus principais atributos: comprimento menor e estreito, e a frente com os faróis convencionais.

Os avanços tecnológicos chegaram aos anos 2000 permitindo a retomada dos motores V8 com a potência do passado com menor emissão de gases poluentes e maior segurança para os ocupantes, garantindo as versões disponiveis as seguintes características em sua motorização:
Corvette C6 com motor V8 de 6,2 L e 430 cv de potência, indo de 0 a 96 km/h em 4,2 segundos.

Corvette Grand Sport com motor V8 de 6,2 L e 430 cv de potência, indo de 0 a 96 km/h em 3,95 segundos.

Corvette Z06 com motor V8 de 7,0 L e 505 cv de potência, indo de 0 a 96 km/h em 3,7 segundos.

Corvette ZR1 com motor V8 de 6,2 L e 638 cv de potência, indo de 0 a 96 km/h em 3,4 segundos.

A sexta geração consolida de vez o Chevrolet Corvette como um grande "super-carro" com um belo design e potência de sobra.

A sétima geração, ou C7 (2014 - ????)
Apresentado no começo de 2013, a nova geração traz mais uma vez o nome Stingray com um desenho que atualiza o design da geração anterior, deixando o Corvette em sintonia com os novos tempos.

Essa é apenas uma pequena representação da história desse carro icônico que fascina vários apaixonados por carros ao redor do mundo, existe muito mais a ser mostrado e falado e por isso o blog vai estar sempre atualizando essa pagina com as minis que contam a sua história.



Comentários

  1. ¡Hermosos todos los Corvette!
    Mis preferidos:
    110 rojo de 1956.
    3 azul de 1963.
    69 oro de 1969.
    Tengo dos modelos:
    1957:
    http://juanhracingteam.blogspot.com.ar/2012/07/128-chevrolet-corvette-ss.html
    1964:
    http://juanhracingteam.blogspot.com.ar/2012/11/chevrolet-corvette-grand-sport.html
    Abrazos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações Juanh,

      Meu querido, muito obrigado pelos seus sempre ótimos comentários, a sua coleção como sempre é fantástica, gosto muito de sua coleção.

      Abração,

      Excluir
  2. Excelente presentacion. Yo tambien compre la coleccion de aniversario de Corvette. Pero lamento que dejaron afuera varios modelos importantes. Gracias por mencionarlos en este blog! Cesar

    ResponderExcluir
  3. eu tenho o corvette grand sport so falta o z06 e o c6r

    ResponderExcluir
  4. Joabson da Silva Pereira14 de janeiro de 2015 13:20

    Faltou o greenwood de 76.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações Joabson,

      A Greenwood ficou para um especial inteiramente dedicado as Corvettes de corrida, em breve no blog.

      Abração,

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas