A difícil arte de colecionar miniaturas

Colecionar miniaturas é um hobby legal, pois ajuda a descontrair a mente, relaxar, fazer novas amizades e ainda adquirir novos conhecimentos, mas porque muitas vezes parece tão difícil?

A escala 1:64 é a mais colecionada no Brasil, isso se deve as miniaturas da linha básica da Hot Wheels que estão presentes em vários estados do país e o seu preço é, digamos, em conta. Mas quais seriam os desafios de colecionar miniaturas?
Modelos de carros "brasileiros" da linha básica Hot Wheels.
Colecionar objetos não é algo novo para o ser humano, já vem de muito tempo, no caso das miniaturas de carro, na medida em que foram surgindo novas marcas de automóvel e a variedade de modelos reais foram aumentando, elas também foram ganhando importância em escala menores, quem não poderia ter uma garagem cheia dos carros dos seus sonhos, realizava isso com os "carrinhos".
Acima exemplos de Supercarros de diferentes marcas de miniaturas.
O mercado de miniaturas ao longo do século XX foi sofrendo transformações, varias marcas surgiram e foram ficando pelo caminho - a exemplo da Johnny Lightning - os modelos por sua vez também sofreram transformações, antes possuíam pouca identidade com as versões originais, pois eram em sua maioria direcionadas ao público infantil, e hoje são bem fieis aos carros de rua.
Acima a Ferrari 599XX da Kyosho (preta) e da Hot Wheels (vermelha).
Colecionar é um hobby caro, por isso, poucos se dedicam de fato a ele, quantos eu não vejo começando e abandonando as suas coleção pelo caminho, muitos fazem porque não conseguem conciliar os pagamentos obrigatórios com a satisfação de ter as minis que deseja; outros porque imaginam que vão ficar "milionários" com elas; e tem ainda aqueles que colecionam por moda e depois que passam o momento as colocam a venda.
Acima o Datsun 510 Wagon (verde) e o BRE Datsun 510 todos da Hot Wheels e muito valorizados no mercado internacional.
Mas colecionar não quer dizer necessariamente pegar tudo que aparece, muitos escolhem um tema para coleção como: um modelo de carro especifico (Ford Mustang, Chevrolet Corvette, Dodge Charger etc), uma marca (Volkswagen, Lamborghini, Ferrari e por ai vai) ou um seguimento (muscle car, nacionais, supercarros, temáticos de filmes e series de TV etc.), fazer isso é importante porque pode ajudar a manter as contas em dia, embora não signifique que esteja livre de se perder nos gastos, pois determinadas variações podem sair bem caras.
Acima as variações de cores do Ford Falcon XB 1973 da Hot Wheels.
Definir a quantidade de miniaturas a possuir é algo complicado, pois quem deve escolhe isso é o próprio colecionador (e não os "outros"), tem aqueles que estão a dez anos no hobby e possuem 400 modelos e outros que estão a apenas dois anos e já acumulam mais de duas mil minis, novamente entra aqui o seu foco e o poder da sua carteira.
Acima marcas de miniaturas, da esquerda para a direita: Kyosho, Hot Wheels, Greenlight e Hot Wheels novamente.
Mas eu creio que nada é tão complicado quanto onde comprar miniaturas, o mercado interno brasileiro é constituído basicamente pela linha básica da Hot Wheels e mesmo assim ainda é falho com lugares em que boa parte dos lotes não aparecem, as lojas oficiais que vendem a preço sugerido pelo distribuidor são escassas e limitam-se a cidade de São Paulo e não dão conta de satisfazer a quantidade de apaixonados espalhados pelos país.
Acima modelos do Ford Mustang de 1970 produzidos pela M2 Machines, são praticamente impossíveis de encontrar nas lojas do Brasil.
É claro que existe a opção da internet com o Mercado Livre e o eBay, ótimas fontes para quem busca algo mais do que modelos simples da Hot Wheels, só que na atualidade esse meio virou uma grande dificuldade, tudo por causa da ineficiência da empresa estatal de encomendas (Correios) que demora para entregar, desaparece com as encomendas e cobra caro pelo envio.
Ecto-1 da Hot Wheels, elevado ao status de "raridade" em função da moda do momento, colecionar temáticos.
E como se não bastasse tudo isso, tem ainda a receita federal brasileira que na atualidade retém o que vem de fora pelo tempo que considera necessário e taxa as encomendas nos valores que considera "reais", uma falta de respeito total com o consumidor brasileiro que já paga altas taxas de impostos em tudo que compra ou serviço que utiliza.
Acima o primórdio da coleção em 2011 quando era apenas uma brincadeira.
E se você acha que acabou? Engana-se, tem ainda o espaço em casa, afinal de contas, qual a graça de colecionar e manter as minis encaixotadas, escondidas dos seus olhos?

Como disse: A difícil arte de colecionar miniaturas!!!


Comentários

  1. É meu caro, realmente colecionar é uma arte dificil, sem falar em cara e em todas as dificuldades que vc citou e bem sabe, felizmente a paixão é maior que todas as dificuldades que encontramos, felizmente já tenho traçada uma ideia de coleção e to conseguindo equilibrar, o q é bem dificil haja visto as variedades de marcas, dia desses msm eu postei no Miniaturas Brazil, que ta cada vez mais dificil colecionar pq são tantas minis especiais p pouca grana, enfim mais uma bela matéria sua. Parabéns!!!.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações meu querido,

      Você que é um dos colecionadores das antigas sabe como é, mas sabemos que apesar das dificuldades que ocorrem o hobby não pode ser abandonado e a melhor forma de manter é o que você disse: conseguir equilibrar, fazendo isso é pura curtição.

      Abração,

      Excluir
  2. eu tinha algumas minis q eu guardava pois quando eu era menor eu brincava. Um dia desses por algum acaso achei este site iniciei a colecionar tem mais 1 mes q eu estou com este hobby e estou com mais de 100 minis e tambem estou gostando. Doalcey Rocha ou qualquer pessoa q ver podia me dar algumas dicas ou algo assim e me dizem carros q devo comprar, marcas, lojas etc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Saudações meu caro Vinicius,

      Que bom que o blog ajudou a trazer mais um para o hobby, em relação as suas dicas, segue abaixo o link de um postagem feita aqui sobre onde comprar minis no Brasil, lá falo sobre lojas físicas e da internet:
      http://minisinfoco.blogspot.com.br/2014/07/onde-comprar-miniaturas-no-brasil.html

      Em relação ao tema, ai é com você, mas segue abaixo um link do assunto tratado no blog, lá falo também sobre as marcas de miniaturas:
      http://minisinfoco.blogspot.com.br/2013/07/especial-qual-o-seu-perfil-de.html

      Espero ter podido ajudar.

      Abração,

      Excluir
  3. caso alguem tenha alguma dica ou algo do tipo me mande um e-mail se possivel caso o contrario mande um comentario aqui nessa postagem

    ResponderExcluir
  4. Realmente as temáticas estão complicadas, ainda mais para mim que mora no interior que não chegam, e na internet chega até o dobro do valor, e muitas vezes passam dependendo das minis..

    ResponderExcluir
  5. Só uma dica para quem compra M2
    Eu coleciono carros 1:64 há alguns anos e tenho minis de algumas marcas diferentes, como HW, GL, Welly, MiniChamps, Maisto, e outras marcas, lógico que os HW representam uns 3/4 da minha coleção.
    Tenho 17 minis da M2 em minha coleção. Algumas comprei pessoalmente em lojas de SP, e outras amigos trouxeram dos EUA e do Paraguai. Tive problemas com duas que comprei pessoalmente aqui em SP, e depois disso fiquei muito esperto com elas.
    Um Mustang Boss que comprei veio sem o banco do motorista. As peças internar destes carros são encaixadas, e não são uma peça inteira como nos HW. Fiquei puto quando vi, mas eu já tinha aberto o blister.
    O outro problema foi com 2 Plymouth Cudas que tenho. Quando comprei, não lembro de ter percebido nada de estranho, nem tinha me atentado a nada, mas estes dias percebi que a pintura estava cheia de bolhas. Fiquei puto pra caralho.

    Então, eu nunca vou comprar um M2 pela internet, pq até pessoalmente, peguei estes B.O. Se forem comprar, boa sorte!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas