Especial Anos 1970: Os carros e a crise do Petróleo

Aqui no blog eu já citei diversas vezes a crise do petróleo que extinguiu muitos dos carros que gostamos, mas o que foi ela mesmo, é o tema desse especial acompanhem.

Se você é uma pessoa informada, então sabe que o Oriente Médio é a maior reserva de petróleo do planeta, ciente disso várias companhias, principalmente dos Estados Unidos, se dirigiram para lá em busca do produto que era produzido a preços baixos.
Volkswagen Beetle (Fusca) com pintura no estilo "paz e amor"
Em 1960, os principais produtores árabes junto com a Venezuela se uniram para formar a OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), o objetivo era controlar o seu preço. Durante essa década a sua influência foi pouca, mas a medida que o consumo mundial crescia e as reservas em solo americano decaiam sua importância aumentou.
1970 Dodge Coronet Super Bee

Os Carros nos anos 1960
Se você acompanhou o especial da semana que passou, então sabe que os motores de grande potência dominaram a maior economia do planeta na época, e isso era possível porque o preço dos combustíveis era muito baixo.
Alguns dos principais Muscle Car dos anos 1960

A guerra do Yom Kipur
No início de outubro de 1973 o Egito e a Síria conjuntamente invadiram territórios tomados por Israel, que haviam sido perdidos por eles em 1967 durante a guerra dos seis dias. Os judeus não esperavam o ataque, e com a ajuda dos Estados Unidos, da Holanda e da Dinamarca conseguiram reverter a ofensiva.
Detalhe do motor V8 383 de um Plymouth Road Runner 1970
Solidários as nações invasoras, a OPEP organizou um boicote aos países apoiadores de Israel - que se negava a devolver os territórios tomados ao Egito e a Síria - que consistia na limitação da produção e venda do petróleo, sendo que para os países que apoiaram diretamente os judeus na guerra foi imposto um embargo total das exportações.

Consequências para os carros
 
A proibição de venda aos Estados Unidos durou cinco meses, o problema foi tão grande que houve racionamento em várias partes do território americano, sem falar que os preços dispararam.
1971 Dodge Challenger e 1970 Plymouth Cuda
Os Muscle Car foram os mais atingidos, independente de ter motor V6 ou V8 seu consumo era grande, o consumidor americano deixou de comprá-los e os novos passaram a encalhar nas concessionárias, os usados desvalorizavam rápido e também ficavam morfando nas lojas de usados, quem não conseguia se desfazer os abandonava em um canto da propriedade.

1971 Plymouth Road Runner
A partir de 1974, as grandes lendas como Pontiac GTO, Dodge Charger, Chevrolet Chevelle, Ford Torino começam a desaparecer, para o seu lugar outros modelos de perfil "econômico" como o Ford Pinto e o Chevy Vega.
Muscle Car que desapareceram nos anos 1970
Os remanescentes da era Muscle como o Ford Mustang, o Chevrolet Camaro e o Pontiac Firebird tiveram que se adaptar a realidade para sobreviver, visualmente a Ford apresentou a pior geração do Mustang, enquanto a Pontiac acertou no design do Firebird transformando a geração dessa época em uma lenda.
Os três remanescentes da era de ouro dos Muscle que se adaptaram aos novos tempos

Nem todos os carros perderam
Se os carros com muita potência foram prejudicados com a crise, os modelos com motores menores, principalmente os de quatro cilindros conseguiram se sair melhor, é o caso dos modelos japoneses como o Datsun 510 e a picape 620, e dos europeus como o Volkswagen Beetle (Fusca) e o Golf.
1971 Datsun 510 Wagon
As grandes marcas americanas procuraram se adequar a essa nova realidade para não perder mercado, a Ford oferecia como opções o Maverick e o Pinto, a GM o Chevrolet Vega e a Chrysler... bem, se afundava na crise. Apesar de serem considerados compactos, esses carros ainda apresentavam os vícios de quem estava acostumado a produzir carros grandes com motores idem.
Chevrolet Vega e Ford Maverick
Mas nem tudo se mostrou perdido para os americanos, o segmento das picapes ganhou força, pois as regras rígidas de emissão de poluentes para elas eram brandas, e diante da sua praticidade conquistava muitos consumidores levando a Série F da Ford a se tornar o carro mais vendido do país em 1977, e desde então as três primeiras posições tem sido ocupadas pelas picapes.
1978 Dodge Red Lil' Red Express e Ford F-250
Mas como ficaram os superesportivos, os SUV, o Brasil nesse cenário? Bem, ai já é outra história que falarei futuramente.

Conheça mais sobre esse evento em Hoje na história: OPEP decide cortar exportação de petróleo para aliados de Israel no site Opera Mundi (em português).

Guerra do Yom Kippur e a Crise do Petróleo no site História do Mundo (em português).

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas